INFÂMIA!

Me dirijo aos pastores evangélicos desse país,. de todas as matizes denominacionais.
Me dirijo aos presidentes de todas as denominações evangélicas desse país.
Me dirijo a todos os evangélicos desse país.
Me dirijo ao povo evangélico, porque sou membro de igreja evangélica, batista, há 40 anos!

Chega! Basta! 

Chega de tanta infâmia praticada contra o Lula pela justiça brasileira..
Basta de tanta covardia!
E o silêncio e a conivência de quem se diz cristão é assustador.
O apóstolo Paulo diz em sua carta aos Coríntios: "Porque nada podemos contra a verdade ".
O profeta Isaías diz no seu livro: "Ai dos juízes iníquos".
O apóstolo Tiago diz em sua carta: " aquele que sabe que precisa fazer o bem e não faz, comete pecado ". À luz do evangelho de Jesus Cristo, a omissão covarde também é pecado! 

Recorro a Martin Luther King, pastor batista, ícone da desobediência civil: "o que me preocupa não é o grito dos maus, mas o silêncio dos bons".

A injustiça brutal cometida contra o Lula pela justiça brasileira, não pode receber o silêncio conivente, covarde, de quem diz seguir a Jesus Cristo. 

Qual o crime do Lula? Colocar comida na mesa das famílias brasileiras?
Qual o crime do Lula? Colocar filho de pobre nas universidades?
Qual o crime do Lula? Tratar as empregadas domésticas como gente? (Porque gado a gente ferra, mata, mas com gente é diferente)
Qual o crime do Lula? Criar a SAMU, uma UTI móvel pra pobre?
Qual o crime do Lula? Valorizar o salário mínimo?
Qual o crime do Lula? A descoberta do pré-sal?
Qual o crime do Lula? Ter liquidado a dívida com o FMI e o Clube de Paris, tornando o Brasil o terceiro maior credor externo dos Estados Unidos? 

A minha indignação fica registrada nas palavras de Tobias Barreto de Menezes, o genial poeta de minha terra: 

"Eu bem quisera procurar a justiça, mas não sei onde a justiça mora. Até porque não fica bem um velho de barbas brancas como eu bater de dia em casa de prostituta." 

Aracaju - Se, 07 de fevereiro de 2019

Autor do texto é o meu irmão e companheiro da Frente de Evangélicos pelo Estado de Direito, Antônio Ducarmo Santos, um indignado Nordestino!